Z.Mídia – Agência Web em Campinas | Web Design em Campinas, Criação, manutenção e desenvolvimento de Websites, Blogs, Hotsites e Portais em Campinas/SP

Blog

Que tal conhecermos um pouco da história de Tim Cook, o novo CEO da Apple?

A notícia da renúncia de Steve Jobs ao cargo de CEO da Apple sem dúvidas foi recebida com muita tristeza pela maioria de nós, mas não podemos negar que esse descanso é, além de muito merecido, acima de tudo necessário. Jobs sempre foi muito capaz de tomar decisões inteligentes, por isso, precisamos levar fé em Tim Cook, pessoa indicada por Jobs para assumir sua posição no cargo máximo da empresa.

A partir de agora é provável que o nome de Tim Cook apareça bastante na midia, então, que tal utilizarmos aqueles 5 minutinhos do café para conhecermos melhor a cara do novo manda chuvas da Apple?

Cook, 50 anos, nasceu em 01 de novembro de 1960 no estado do Alabama. Na época seu pai trabalhando em um estaleiro e sua mãe era dona de casa. Tim nunca teve uma vida fácil e após estudar bastante para se formar como Engenheiro Industrial pela Universidade de Auburn, foi rapidamente contratado pela IMB, local onde permaneceu por 12 anos.

Cook se mostrou extremamente esforçado após ingressar em seu primeiro grande emprego, enquanto tentava conquistar a confiança de seus superiores se voluntariando para trabalhar no natal e ano novo, Cook também buscava tempo para conseguir concluir seu curso de MBA (concluido em 1988).

Após sua saída da IBM em 1994, Cook ainda trabalhou na Intelligend Eletronics e na Compaq até ser finalmente contratado por Steve Jobs em 1998 para trabalhar na Apple. Cook ingressou na Apple como Vice-Presidente Sênior de Operações Globais e possuia uma sala bem próxima a de Steve Jobs.

Na época a Apple estava passando por um periodo negro em sua história e precisava desesperadamente cortar gastos para sobreviver. A primeira grande decisão de Cook foi tirar da Apple a responsabilidade total pelo desenvolvimento e montagem dos componentes que compunham os produtos da empresa, para isso, Cook buscou em fornecedores externos as peças que precisavam para montar boa parte de seus produtos.

As decisões de Cook foram tão importantes para o crescimento da Apple que em sua biografia na página da Apple existe um trexo falando que “Cook desempenhou um papel chave no crescimento contínuo das relações da Apple com seus fornecedores estratégicos, garantindo assim cada vez mais flexibilidade como resposta para um mercado cada vez mais complexo e exigente.

Durante seus primeiros anos na Apple, Cook se mostrou tão capaz que foi conseguindo puxar para sí, várias outras responsabilidades além de seu cargo, incluindo a liderança da divisão de vendas e de suporte ao cliente da Apple. Depois de todo esse trabalho Cook foi nomeado COO da empresa em 2007.

A primeira vez que Cook assumiu, temporariamente, o lugar de Jobs na empresa foi em 2004, quando Jobs precisou se recuperar de uma operação para cuidar de seu câncer no pâncreas. A segunda vez foi em 2009 (Cook já assumia o cargo de COO da Apple), quando Jobs precisou se ausentar por vários meses para se recuperar de um transplante de fígado. A terceira e última vez que isso aconteceu foi em janeiro deste ano, quando Jobs, mais uma vez, precisou se ausentar para tratar de seu câncer.

Jobs está de licença médica desde janeiro. Desde então Cook tem desempenhado as funções como CEO da empresa. Essa situação permaneceu assim até ontem, quando Jobs finalmente encarou a dura realidade de que não possuia mais a saúde necessária para desempenhar o papel de CEO da empresa.

Juntando todo o tempo em que Cook esteve substituindo Jobs nestas últimas três ocasiões, somam-se mais de 1 ano de trabalho como CEO da empresa. Não há dúvidas de que Tim Cook é sim o nome certo para sentar na cadeira de Jobs, a qual, como de costume, já vinha sendo cada vez mais dele.

Termino essa matéria compartilhando com vocês o que Tim Cook falou para um repórter, quando indagado sobre se ele era ou não a pessoa certa para substituir Jobs:

“Qual é, substituir Steve? Jamais. Esse cara é insubstituível. Isso é algo que vocês precisam superar. Ainda consigo ver Steve com 70 anos e cabelos brancos trabalhando na Apple, bem depois de minha aposentadoria.”

Fonte: MyiNews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *