Z.Mídia – Agência Web em Campinas | Web Design em Campinas, Criação, manutenção e desenvolvimento de Websites, Blogs, Hotsites e Portais em Campinas/SP

Author: matheus

Conheça o anel que é a evolução do mouse

Se há coisa que os avanços tecnológicos ainda não superaram é a importância do mouse nos computadores. Mas até a utilização deste aparelho pode se tornar mais interativa – Mycestro é um mouse 3D que se coloca no dedo indicador, como se fosse um anel controlado por gestos.

De forma simples e bem rápida, o usuário pode mover o ponteiro do mouse apenas por meio de gestos, sendo capaz de ativar todas as funcionalidades de um mouse comum. Isto garante até que não precisa tirar as mãos do teclado e pode ser muito útil, por exemplo, em palestras ou apresentações.

O dispositivo, que conseguiu financiamento no site de crowdfundingKickstarter (a meta inicial era $100 mil, e eles conseguiram chegar nos $354 mil), não tem fios, deixa as mãos do usuário livres e conta com os tradicionais botões – esquerdo, direito e central – de um mouse. O vídeo abaixo exemplifica o funcionamento do aparelho.

Fonte Hypeness

Cientistas criam bateria que dura mais de 25 anos

Quem tem smartphone já está acostumado a ter de recarregá-lo constantemente, por causa do desempenho das baterias feitas com íons de lítio, que acabam não durando muito tempo. Mas pesquisadores alemães trabalham em uma solução para aumentar o desempenho da tecnologia.

O resultado foi a criação de uma bateria de íons de lítio que consegue manter 85% de sua capacidade após 10 mil ciclos completos de carga, conforme noticia o Green Car Congress. Ela foi desenvolvida pelo pessoal do ZSW, o centro de energia solar e pesquisas com hidrogênio de Bade-Vurtemberga.

Essa bateria tem densidade de 1,1 mil watts por quilograma, ou seja, cerca de quatro vezes o que possui uma bateria com a mesma tecnologia hoje em dia.

Porém, isso não será usado em smartphones e tablets. O foco da ZSW são geradores de energia eólica e solar, além de carros elétricos – o destino principal.

Um carro usado diariamente precisa ter a bateria substituíta num prazo médio de nove anos, sendo que essa dos alemães duraria mais de 25 anos.

Em outras palavras, se a tecnologia realmente chegar ao mercado, pode ser que a bateria se torne o componente mais durável dentro de um carro elétrico.

Fonte Uol