Z.Mídia – Agência Web em Campinas | Web Design em Campinas, Criação, manutenção e desenvolvimento de Websites, Blogs, Hotsites e Portais em Campinas/SP

Author: João Paulo

Golpistas atraem vítimas no Brasil com o tema Copa do Mundo

A página do Kaspersky faz um alerta importante a todos os brasileiros: golpistas têm usado o tema “Copa do Mundo” para atrair cada vez mais vítimas. De acordo com um estudo feito pela RSA, e também nas palavras de Fabio Assolini, redator da página do Kaspersky, o Brasil “está em 4º lugar entre os cinco países com maior frequência de ataques de phishing, junto com o Reino Unido, Estados Unidos, Canadá e a Africa do Sul”.

Assim, encontrar charlatões que se valem de temas caros em determinados períodos do ano não é algo tão raro por aqui. Segundo o portal PhishTank, especializado no estudo de estatísticas de ataques cibernéticos e bloqueio de sites de phishing, das dez empresas mais atacadas em janeiro deste ano, quatro são brasileiras.

Portanto, fique atento às propagandas que levam como bandeira qualquer assunto que se refira à Copa do Mundo de 2014. As mensagens maliciosas têm usado figuras conhecidas (como as celebridades Rodrigo Faro e Neymar) para fisgar um ou outro internauta mais desatento.
Lista de domínios falsos

Os seguintes domínios, depois de analisados pelo Kaspersky Brazil, foram removidos ou bloqueados:

http://www.copa2014sorteios.com/
http://www.copacielo2014.com/
http://faturazerocopadomundocadastramento.com.br
http://www.promocaodacopaamericabrasilfaturazro.com.br
http://programacopafaturazero.com/
http://portalprogramafaturazero.com/credencie-se/
https://promocaosuperpremios.websiteseguro.com/
http://www.copa-2014cielo-brasil.com.br/
http://200.98.129.239/neymar/
http://187.109.161.24/COPA/index.php
http:///www.promocaobrasil2014mundial.com.br/

Apesar de não estarem mais em funcionamento, pode ser que os sites listados acima funcionem, de alguma forma, como “catalisadores” de mais golpes.

4 dicas para aproveitar seu pendrive ao máximo

Melhorar a segurança, conhecer o espaço realmente disponível para armazenamento e manter aplicativos indispensáveis pode ajudar você a usar melhor o dispositivo.

Pendrives se tornaram, mais do que um item de luxo, uma necessidade. São dispositivos que podem ser carregados no bolso e contam com espaços razoáveis para armazenar de tudo, de fotos a vídeos, de músicas a documentos, além de aplicativos que podem ser rodados diretamente do equipamento, sem nenhum tipo de instalação.

O Baixaki e o Tecmundo reuniram algumas dicas para que você possa aproveitar melhor o dispositivo de armazenamento USB que carrega. São quatro ações simples que podem ser tomadas para aproveitar ao máximo tudo o que ele oferece. Além disso, há também uma breve lista de aplicativos que podem ajudar você no uso do pendrive.

1. Teste a capacidade e busque erros

Você compra um pendrive de 4 GB, mas nem sempre ele vem com essa capacidade toda. Isso pode acontecer quando você adquire dispositivos de procedência duvidosa. Além disso, um dispositivo nunca tem exatamente a quantidade que diz ter, que sempre fica em torno do valor indicado. De qualquer forma, você pode descobrir exatamente o quanto do espaço está realmente disponível.

Para isso, use o H2testw. Esse programa é instalado no computador e executa testes para verificar se algum bloco de dados do seu pendrive está danificado. Ele realiza testes escrevendo e verificando o dispositivo, identificando quanto espaço realmente há no aparelho e também se há alguma falha no processo de transferência de dados entre ele e o PC.

2. Carregue vários aplicativos

O Baixaki possui uma lista vasta de aplicativos portáteis, aqueles que dispensam instalação e podem ser executados a partir do pendrive. Contudo, nem sempre a melhor saída é caçar programa por programa individualmente. Para isso é que inventaram suítes de programas portáteis. Nós separamos duas opções para você:

  • Lupo PenSuite – Traz 180 programas como navegadores, aplicativo para baixar torrents, visualizador de imagem, editor de áudio, editor de imagens, para fazer diagnóstico de hardware, ler PDF, recuperar arquivos e muito mais;

  • PortableApps Suite – Mais famosa do que a anterior, esta suíte talvez seja mais intuitiva de se usar. Aqui, você encontra versões portáteis de pacote de aplicativos para escritório, gerenciadores de senha, jogos, navegadores e mais algumas dezenas de opções.

Gerenciamento de aplicativos

  • CodySafe – Se você vai carregar muitos aplicativos dentro do pendrive, é bom também carregar um gerenciador para todos eles. Este facilita a organização dos diversos tipos de arquivos presentes no dispositivo, além de contar com recursos para verificação de danos.

3. Não economize na segurança

A primeira e mais essencial das dicas de segurança é bem simples: cuidado com onde você espeta seu pendrive. Sair colocando o dispositivo em qualquer computador que você encontra por aí não é uma prática muito saudável e pode trazer más consequências tanto para o equipamento quanto para o seu próprio PC.

Você deve ter um programa antivírus instalado no computador, mas, às vezes, ter algo específico para o pendrive também pode ajudar. Vacinar o dispositivo para que ele não seja infectado, fazer cópias de segurança e verificar a existência de arquivos ocultos são alguns dos procedimentos que podem ajudar.

Proteção contra vírus e arquivos ocultos

  • USB Doctor – Uma vacina para prevenir problemas causados pela execução do arquivo Autorun.inf, um dos métodos mais utilizados para espalhar vírus entre máquinas e pendrives. Vale lembrar que este não é um antivírus e ele tampouco remove um arquivo infectado. Sua ação se restringe a prevenção contra esse tipo de infecção;

  • Anti-Bug USB Master – Esta opção revela a existência de arquivos ocultos dentro do pendrive, comportamento bastante comum para arquivos maliciosos. Além disso, com apenas alguns cliques você pode fazer cópias de segurança de todo o conteúdo do dispositivo.

Senha e criptografia

  • USB Flash Security – Este aplicativo permite que você proteja o acesso ao seu pendrive com uma senha. A ideia é bastante interessante para manter pessoas não autorizadas longe do conteúdo que você guarda ali;

  • TrueCrypt – Uma solução um pouco mais complexa do que simplesmente proteger o acesso com senha, este programa protege seus arquivos por meio de criptografia. Ele não é especializado em pendrives, pois precisa ser instalado no computador e pode ser usado em outros tipos de discos, mas é capaz de proteger os dados de forma bastante segura.

4. Formatação completa

Essa é para quem enfrenta problemas com o pendrive a ponto de precisar formatá-lo para que volte a funcionar corretamente. Nessas horas, nem sempre a formatação do Windows dá conta, portanto, selecionamos uma opção simples e prática para formatação de discos. O Hard Drive Eraser não é especializado em portáteis, mas sim em formatar unidades, ou seja, serve perfeitamente para isso.

. . .

Essas foram algumas dicas básicas para você manter seu pendrive funcionando bem e extraindo ao máximo tudo o que ele pode oferecer. Se você tiver mais dicas que ficaram de fora, não deixe de compartilhar com todos nos comentários.

Fonte: TecMundo e Baixaki

Hoje é o “Dia Mundial de Mudar sua Senha”

Dia 1º de fevereiro é o “Dia Mundial de Mudar sua Senha”. Isso mesmo, chegou a hora de trocar a palavra-passe (que ainda pode ser a data do seu aniversário) para uma mais segura. Essa é uma das formas mais eficientes de proteger suas contas na internet (banco, email e redes sociais, por exemplo) de invasões de hackers e até mesmo de amigos enxeridos

Fonte: TecMundo

Microsoft ataca Google publicamente em anúncio de jornal

Quando pensamos na Microsoft, logo nos lembramos do Windows e nos esquecemos de que a empresa é uma das maiores rivais da Google (Bing, Hotmail e Internet Explorer competem diretamente com Google Search, Gmail e Google Chrome). E depois que os novos termos da política de privacidade da empresa de Mountain View foram anunciados, a rival Microsoft decidiu atacá-la publicamente.

 

 

Em anúncios publicados em três dos principais jornais dos Estados Unidos (USA Today, Wall Street Journal e New York Times), a Microsoft enfatiza que sempre “coloca as pessoas em primeiro lugar”, ao contrário da Google, que estaria “utilizando as pessoas para fazer com que seus anúncios tenham mais valor financeiro”.

Um dos principais trechos do anúncio diz o seguinte: “Cada dado que a Google coleta é utilizado para aumentar o seu valor para um anunciante”. Em resumo, isso significa que eles estão apenas rastreando a sua navegação para saber como gerar mais dinheiro em cima de você (que vai clicar sobre as propagandas mais direcionadas).

No final, a Microsoft faz um pequeno resumo sobre os seus principais softwares (online ou não): Hotmail, Bing, Microsoft Office e Windows Internet Explorer.

Fonte: TecMundo

Novo tablet opensource deve custar menos de R$ 500

Até agora, para o desapontamento dos admiradores do sistema operacional Linux, não existia no mercado nenhum leitor digital opensource. Entretanto, com o lançamento do Spark, essa história deve mudar.

Anunciado por Aaron Seigo, um dos responsáveis pelo projeto, este tablet é o primeiro a vir com Plasma Active pré-instalado, um sistema operacional livre baseado no Linux. Embora não tenha sido desenvolvido para competir com dispositivos como o Kindle Fire ou o iPad, o Spark foi feito “para quem gosta de criar excelentes softwares utilizando ferramentas típicas do Linux”.

Suas especificações técnicas não impressionam muito:

  • Processador AMLogic ARM de 1 GHz;
  • 4 GB de memória interna;
  • Slot para SDcard;
  • 512 MB de RAM;
  • Tela multitouch de 7”;
  • Saídas USB e HDMI;
  • Conectividade Wi-Fi.

Ainda não se sabe exatamente quando ele será lançado, mas deve custar algo em torno de US$ 260 (aproximadamente R$ 450).

Fonte: TecMundo

Venda de imóveis não vive mais sem internet, aplicativos e redes sociais

Quase 100% das compras passam em algum momento pela internet.

Nada de entrar em canteiros de obras ou stand de vendas. Já há alguns anos, quando um consumidor decide comprar um imóvel, o seu ponto de partida é a internet. Por isso, construtoras e imobiliárias passaram a investir em conteúdo e ferramentas digitais para conquistar o público e se aproximar dos clientes. Sites, blogs, canais multimídia, perfis em redes sociais, aplicativos para smartphones, ações mobile e atendimento online formam a base do alicerce para se vender uma casa atualmente.

As compras de imóveis pela internet, no entanto, estão ainda longe de ser uma modalidade de transação efetiva. Os tramites burocráticos da ação não permitem que o consumidor realize todas as etapas da compra no conforto da sua casa. As imobiliárias, por outro lado, oferecem cada vez mais serviços online, deixando apenas que as assinaturas de contrato sejam presenciais. Até os casos de compras do exterior, por enquanto, são realizados por um procurador.

“Acredito que vamos ainda vender um empreendimento 100% pela internet. Não será hoje, mas no futuro conseguiremos que o cliente escolha e compre seu imóvel por meio de um certificado e uma assinatura digital, que já existe, e faça o pagamento da entrada via internet bank”, declara Gustavo Zobaran, especialista em Comércio Eletrônico e Coordenador de Departamento de Marketing Digital da Brookifield, em entrevista ao Mundo do Marketing.

Estratégias para diversificar no mercado
Os meios digitais têm um papel importante no plano de divulgação, venda e pós-venda de empreendimentos imobiliários. Em 2010, a Cyrela contabilizou 20% das vendas realizadas por meio de um canal online, o dobro do ano anterior. O site da companhia recebeu quatro milhões de visitas no mesmo período. “Acreditamos que uma fração desses acessos gera contatos e uma fração de contatos gerará vendas”, afirma Fernando Moulin, Gerente-geral de E-Business da Cyrela Brazil Realty, em entrevista ao portal.

Em 2011, as construtoras passaram a investir em novidades para atrair o público e aumentar o relacionamento das empresas com os clientes, com ações desde o chat online com os corretores a aplicativos para smartphones e canais de comunicação pelas redes sociais. Afinal, a busca por imóvel no meio digital não é mais uma novidade e todas as imobiliárias já possuem, pelo menos, uma página na web.

Por isso, a Coelho da Fonseca aumentou sua presença nas redes sociais como um caminho para o crescimento de vendas. Recentemente, a empresa criou um brand channel no Youtube com mais de 1.200 vídeos com lançamentos e informações que os internautas buscam por meio de filtros ou por um mapa. Somente em três dias no ar, o canal de pesquisa já tinha recebido mais de 10 mil acessos. “Percebemos que o cliente passava muito tempo olhando os vídeos no site e decidimos criar uma ferramenta totalmente inédita na América Latina”, afirma Allan Fonseca, Diretor de Canais e Inovação da Coelho da Fonseca, em entrevista ao Mundo do Marketing.

A busca pela inovação
A plataforma de atendimento online da Cyrela existe desde 2003 e após tanto tempo a empresa decidiu inovar na comunicação com o cliente. No início do ano, a companhia estreou no Facebook com a intenção de criar uma plataforma direta de diálogo com os compradores. O chat virtual com o corretor do site passou a ser disponível também na fan page da marca, que hoje conta com mais de 8,4 mil usuários.

“A capacitação do corretor online na relação com o cliente é totalmente direcionada para converter o contato em uma visita, um agendamento e até uma possível venda. Consideramos que um negócio foi fechado pela internet quando todo o processo de escolha é realizado por meio desse corretor”, explica Moulin, da Cyrela.

Na busca pela inovação a construtora também entrou no Instagram. A rede social de compartilhamento de fotos pelo Iphone foi usada como ferramenta para a campanha promocional “Decora Minha Casa”, realizada em parceria com a Florense Alphaville. A ação, ainda em andamento, premiará um usuário com móveis planejados no valor de R$ 10 mil para transformar um cômodo da casa. Com o projeto, a Cyrela pretende transmitir o conceito de realizadora de sonhos e aumentar o relacionamento da marca com os consumidores.

Ações de mudança
Para ir além, a Coelho da Fonseca disponibilizou o site e sua página no Facebook em seis línguas para aumentar a comunicação com todos os públicos, já que os estrangeiros representam 5% dos acessos totais dos canais da empresa. Presente em 16 capitais brasileiras, a imobiliária de alta renda estima que 30% das vendas realizadas no ano passado começaram pelo meio online.

“Para não criar confusão no mercado, não comunicamos que realizamos vendas pela internet. Mas quase 100% dos clientes para procurarem um imóvel em algum momento passam pela internet”, esclarece Allan Fonseca.

A falta de uma regulamentação e indicadores do comércio eletrônico, principalmente no setor imobiliário, não permitem que as companhias digam que realizaram vendas pela internet. Apenas mediante uma norma reguladora, que faça com que todas as empresas sigam os mesmos indicadores, é que será creditada uma quantificação de vendas online. Cada empresa segue atualmente seus próprios padrões.

Realizações pioneiras
Já é possível, contudo, receber informações de imóveis até mesmo por SMS. Nas placas de vende-se de algumas casas relacionadas a Coelho da Fonseca, por exemplo, o consumidor encontra um código para enviar uma mensagem e recebe todas as informações e fotos da casa pelo celular. A ação realiza um movimento de crossmedia, transportando os usuários da mídia offline para os canais online.

Indo para o relacionamento com o cliente online, a Masb, criada em 2007, a partir de uma equipe de antigas construtoras, criou o portal meu Meu Masb, que permite aos clientes terem todos os dados financeiros, boletos bancários, estatísticas do andamento das obras e a possibilidade de antecipar as parcelas do pagamento apenas acessando o canal. Em ação desde o começo do ano, a página recebeu 52 mil visitas e 40% dos clientes já a utilizam.

“Trabalhamos com empreendimento na planta e o ciclo é muito longo, geralmente três anos. Durante este tempo, recebíamos muitas demandas, principalmente de questões financeiras, por isso há um ano e meio começamos a planejar o canal de relacionamento com o cliente parar resolver estas questões em um ambiente totalmente online”, conta Camila Enoque, Coordenadora de Comunicação da Masb, em entrevista ao Mundo do Marketing.

Google lança Chrome Web Store

Endereço disponibiliza aplicativos para download como BM&FBovespa, Claro Clube e Rádio Rock in Rio, criados pelo Grupo Mobi.

O Google lançou na última sexta-feira, dia 16, a Chrome Web Store Brasil. Com conteúdo todo em português e de relevância para o público brasileiro, no endereço já estão disponíveis mais de 50 versões para download. Lançada há nove meses nos Estados Unidos, a loja virtual está presente em mais de 24 países e possui aplicativos que vão de entretenimento a ferramentas para web. Das opções disponíveis no país, 26 foram produzidas pelo grupo Mobi, que é o principal parceiro do lançamento do canal no Brasil, entre elas BM&FBovespa, Claro Clube e Rádio Rock in Rio.


Por Letícia Alasse, do Mundo do Marketing

Na Web, pequenos já podem enfrentar os grandes e vencer

Na Web, pequenos já podem enfrentar os grandes e vencerCom a massificação de acesso e interatividade, a maré está para peixe, principalmente os pequenos. Eles têm a vantagem de trazer novos conceitos, serem mais ágeis, não hesitam em errar e se adaptam rápido, com uma enorme energia para gastar. Os melhores negócios se fazem assim, com idéias apaixonantes, que movem pessoas e equipes como peixes e cardumes.

Ou seja, estamos falando do motor principal para as empresas, que fará diferença na internet. Não é capital ou investimento ou tamanho, mas a força vital de fazer, realizar, empreender, buscando trabalho e vida melhor com prazer e paixão.

Este sentimento está no ambiente da grande rede e pode servir de lição para todos. Assim surgiram empresas como Google, Twitter e outras. Empreendedorismo é também uma paixão para nós e não faltam empresários brasileiros bens sucedidos.

Siga os conselhos abaixo para sua empresa ou negócio marcar território na web e se fazer presente:

1 – Mergulhe, nade: estar na web é fundamental
Pode ser por site, blog, Facebook, Twitter. Existem muitas opções para quem ainda não explorou o ambiente, mas é fundamental começar logo. Os peixes são extremamente sensíveis ao ambiente. Você deve atuar assim na internet, observando tudo, seguindo os movimentos. Quem está há mais tempo nestas águas tem alguma vantagem, mas nada que você não possa alcançar com esforço e entusiasmo. Na web, qualquer um deve aprender a nadar melhor a cada dia.

2 – Nade rápido, corra atrás: a comunicação é você, a sua cara
Esqueça os modelos e soluções da era pré-web. Dá para fazer muito barulho sem a verba enorme de mídias tradicionais ou equipes grandes.

E claro, ninguém melhor do que você mesmo para “vender o peixe”. Conceito ou Design não vão substituir isso, mas podem aprimorar e dar uma forma certa para as peças e meios de comunicação adequados.

3 – Marketing digital, mídias e redes sociais: descubra quem entende seu ritmo
Para este aspecto seja tão exigente quanto é com você mesmo. Nunca tantos profissionais tornaram-se peritos nos mesmos assuntos. Avalie bem, troque idéias, peça propostas, planos. Contrate profissional, agência ou assessoria que fale a sua linguagem. Mais que orçamento, discuta parceria, comprometimento e criatividade. E saiba exigir o troco, pois com os novos recursos da comunicação dá para avaliar muito bem resultados e retorno, a curto e médio prazo.

4 – Tudo depende dos outros: adapte-se aos cardumes
Quem não entender a linguagem dos cardumes e das correntes marítimas não conseguirá resistir às variações da maré. Isto vale não só para concorrentes, e mercado, mas principalmente para clientes e consumidores. Querendo ou não, você está ligado por um fio invisível a cada um deles. Aproveite esta conexão para passar boa imagem, respeito e qualidade de atendimento e serviço. Qualquer desatenção ou erro fará o ruído disso ter um efeito inverso, podendo passar de um para milhões. Saiba monitorar, ouvir e principalmente, dialogar.

Nestes mares digitais, seja qual for o tamanho dos peixes, agora eles tem o poder e a oportunidade de provocar grandes ondas. Mas na web, como nos oceanos, tudo muda muito, o tempo todo. Para você e para milhões, em qualquer negócio, respirar e nadar passa a ser uma questão de vida e morte.

Tem muito peixe grande correndo atrás dos cardumes. Portanto, seja como for, pense e aja rápido.

Por Roberto Tostes – Ponto Marketing